Aqui estão as etapas para implementar o seu próprio programa e aumentar as vendas com o marketing digital.

Com o crescimento da Internet, o marketing digital tornou-se rapidamente uma das melhores maneiras de melhorar as vendas.

Aqui estão as etapas para implementar o seu próprio programa e aumentar as vendas com o marketing digital.

Etapa 1: Tenha um bom website

Ter um bom website é o pilar de uma boa estratégia de marketing digital – em última análise, é local onde todos os seus clientes deveriam terminar; portanto, vale a pena garantir que tenha todos os componentes de um website de sucesso.

Lembre-se de que o seu website não é apenas algo para as pessoas “visitarem” – cada parte dele deve ser projetada para atrair o cliente para a compra.

A maioria das páginas devem terminar com algum tipo de apelo à ação, solicitando que o visitante verifique a página de serviços ou entre em contato diretamente consigo para agendar uma reunião. Em troca, pode solicitar e-mails para adicionar esses visitantes à sua base de dados e permanecer conectado com eles.

Para além disso, deve ter a certeza de que o website está configurado corretamente para tirar proveito do SEO (Otimização de Motores de Pesquisa) – afinal, não importa ter um website de qualidade se ninguém o visitar. Felizmente, a maioria dos websites hoje em dia já é projetada tendo isso em conta.

Etapa 2: Criar um blog

Se ainda não criou um blog dedicado ao seu negócio, é hora de começar. Muitas vezes falamos sobre estratégias de blog, e a razão é simples – o blog funciona. Também é a base de muitas outras técnicas de marketing digital, por isso realmente ajuda começar o mais cedo possível.

Dito isto, não tente apressá-lo, nem escrever o máximo de artigos possível. Em vez disso, concentre-se em escrever artigos com conteúdos relevantes e em publicá-los a um ritmo sustentável para sua empresa, quer isso signifique que seja todos os dias, todas as semanas ou todos os meses.

Etapa 3: Use o e-mail para se conectar com os seus clientes

Agora que o seu blog está em funcionamento, é hora de começar a usar os e-mails da base de dados que recolheu. Segmente a sua lista de e-mails nas categorias que forem necessárias, por forma a garantir que a informação enviada representa utilidade para os diferentes recetores dos e-mails.

Os agentes imobiliários, por exemplo, costumam segmentar as suas bases de dados em “compradores”, “vendedores”, “faixa de preço preferencial” e assim em diante. Não faz sentido enviar novas listagens de vivendas para clientes que estão a vender a sua propriedade ou que indicaram uma preferência por apartamentos.

Depois de ter criado esses segmentos, comece a enviar newsletters regulares para cada parte da sua audiência. Se está a tentar atrair alguém para ser seu novo cliente, por exemplo, uma boa estratégia é oferecer uma campanha atraente através dessa newsletter. 

Por outro lado, os clientes já existentes, podem estar mais interessados em receber informações sobre novos lançamentos, campanhas especiais, conselhos, entre outros.

Por isso, se deseja renomear, rejuvenescer ou reposicionar uma marca estabelecida ou simplesmente criar clareza em torno de uma oferta coletiva de várias marcas, temos o conhecimento necessário para ajudar.

O que torna um website ótimo? 5 componentes principais para um website de sucesso (link para outro blog)

Etapa 4: Ramificar para outros métodos

Quando se sentir à vontade para criar e enviar e-mails, é hora de começar a trabalhar com outras formas de marketing digital. Estes dois métodos, em particular, são boas escolhas para a maioria das empresas:

Publicidade paga: O uso de plataformas como o Google AdWords ou conteúdo promovido em vários websites pode ajudá-lo a alcançar rapidamente o seu público-alvo. Para obter o máximo retorno deste investimento, pesquise as suas palavras-chave e defina seu público-alvo da maneira mais específica possível – quanto maior for a segmentação, maior será o sucesso da publicidade paga.

Redes sociais: Muitas pessoas recorrem às redes sociais para obter informações sobre as suas empresas favoritas, assim, publicar regularmente nesses meios pode ajudá-lo a atrair novos visitantes para o seu website. Certifique-se de que não fala da empresa o tempo todo – na verdade, pelo menos 80% das suas publicações devem concentrar-se em outro conteúdo interessante, dando às pessoas um motivo para segui-lo, além da esperança de ofertas especiais. Quanto às plataformas que deve usar isso depende, essencialmente, do tipo de empresa que representa, embora o Facebook e o LinkedIn sejam quase sempre obrigatórios. Já o Instagram é ideal no caso de haver um forte especto visual nos seus negócios.

O marketing digital pode e irá melhorar as vendas da sua empresa. Comece com o website e, em seguida, trabalhe nas próximas etapas e comece a conectar-se com seu público-alvo e converta-o em clientes fiéis.

Está interessado em criar uma estratégia de marketing digital personalizada para o seu negócio e ter uma equipa especializada a trabalhar na sua implementação? Contacte-nos.

Os agentes imobiliários, por exemplo, costumam segmentar as suas bases de dados em “compradores”, “vendedores”, “faixa de preço preferencial” e assim em diante. Não faz sentido enviar novas listagens de vivendas para clientes que estão a vender a sua propriedade ou que indicaram uma preferência por apartamentos.

Depois de ter criado esses segmentos, comece a enviar newsletters regulares para cada parte da sua audiência. Se está a tentar atrair alguém para ser seu novo cliente, por exemplo, uma boa estratégia é oferecer uma campanha atraente através dessa newsletter. 

Por outro lado, os clientes já existentes, podem estar mais interessados em receber informações sobre novos lançamentos, campanhas especiais, conselhos, entre outros.

Por isso, se deseja renomear, rejuvenescer ou reposicionar uma marca estabelecida ou simplesmente criar clareza em torno de uma oferta coletiva de várias marcas, temos o conhecimento necessário para ajudar.